Estudantes relatam problemas com aditamento e lista de espera do Fies 2019

59

Reclamação também está sendo feita nas redes sociais do MEC

Estudantes que se candidataram para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2019 – programa do governo que financia a graduação em instituições particulares – se queixam de problemas com a DRI (Documento de Regularidade de Inscrição), que impacta diretamente nas matrículas da chamada regular e, consequentemente, de atraso na lista de espera do programa.

Até a data presente, muitos estudantes não conseguiram efetuar as matriculas nas Instituições de Ensino Superior. Em diversos casos, os mesmos viajam para a cidade para qual foram selecionados e se deparam com a DRI sem data e sem a chave necessária para que o estudante possa ir até o banco completar o financiamento. Com isso, os estudantes que foram automaticamente incluídos na lista de espera e que devem complementar a sua inscrição até o dia 10 de abril, não estão sendo selecionados.

Diante de todo transtorno, candidatos relatam que o Ministério da Educação (MEC) apenas se pronuncia dizendo que a sua equipe de Tecnologia da Informação está analisando o problema e continua postergando os prazos dos pré-selecionados na chamada regular. O MEC também não reconhece o erro na chamada da lista de espera e diz que a mesma está rodando normalmente.

José Jonatas, de 18 anos, está em busca de realizar o sonho da primeira graduação. Mas desde quando pegou a sua DRI para realizar o seu aditamento, foi ao banco quase todos os dias e ainda não obteve êxito. “Meu dados nunca são encontrados”, contou decepcionado. Na última semana, o estudante recebeu uma mensagem informando que precisaria imprimir um novo documento e levar novamente ao banco. “Estou conseguindo assistir as aulas, porque a faculdade permitiu. Já estamos entrando em semana de prova, quero resolver logo isso para não continuar sendo prejudicado”, contou o estudante de Odontologia.

A situação de Patrícia Fernandes, de 27 anos e também estudante de Odontologia, é um pouco diferente de Jonatas, mas não menos angustiante. Patrícia está na lista de espera do Fies e enfrenta vários obstáculos. Além de precisar esperar que o problema dos estudantes pré-selecionados na chamada regular seja solucionado, ela também contou que a lista só iniciou de fato no dia 23 de março, sendo que no cronograma o prazo inicial era o dia 27 de fevereiro.

Formada em Recursos Humanos, Patrícia vai embarcar na sua segunda graduação e torce para que o problema seja logo solucionado. “Faço parte de um grupo de whatsapp com mais de 180 pessoas, cada um passando por um situação diferente, estamos em um jogo de ping pong. Minhas chances também estão cada vez menores porque a lista de espera só vai até o dia 10. Alguma coisa está acontecendo e o MEC precisa solucionar o mais rápido possível”, desabafou.

Repercussão na mídia

Diante da não resolução do problema, várias contas estão bombardeando o Instragram do Ministério da Educação cobrando respostas. O caso foi relatado pelo perfil Felipe Vasconcelos (@eufelipevass) como resposta a uma das postagens do MEC na rede social que pediu para os estudantes complementarem a inscrição e seguir com as demais etapas.

“Tô com DRI na mão e toda vez que a Caixa para contratação do Financiamento o sistema está dando erro. A CPSA da instituição já emitiu nova DRI para que eu não perca os prazos mas MEC ajuda aí, existem vários na mesma situação. Vamos regularizar isso aí”, pontuou Felipe que é estudante de Jornalismo. Em resposta a outro estudante Felipe desabafou. “Já estou assistindo aula para não perder conteúdo. Mas com medo de não resolver isso e ter que sair”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, insira um nome